Ir ao cinema às vezes é um verdadeiro desafio. Pessoas que sofrem distúrbios sensoriais e suas famílias geralmente é impossível visitar um cinema devido aos cuidados necessários que precisam para não gerar estresse a si mesmos e também em outros clientes pagantes pouco pacientes. 

Por isso, a rede Cinépolis integrou a Sessão Azul, uma exibição especial adaptada para crianças com distúrbios sensoriais ou necessidades especiais aproveitarem umas horas de lazer ao lado de suas famílias. 

A iniciativa tem como objetivo oferecer programações infantis em todo o país. Na sessão, as luzes ficam acesas com baixa luminosidade e o volume das caixas sonoras é diminuídos. Publicidades, geralmente repletas de ritmo alto de troca de imagens, não são exibidas e os clientes podem transitar pela sala.

Para a fonoaudióloga Lílian Kuhn, voluntária da Sessão Azul, “é uma satisfação imensa participar de um projeto tão especial como este. Acredito que proporcionar momentos como este para o pequenos é também uma parte muito importante do trabalho terapêutico”, disse ela, diretora do Espaço ComPasso, clínica multidisciplinar em São Paulo.

Ao todo, o projeto já realizou mais de 340 sessões de cinema, teatro e outros encontros no Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Góias, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Distrito Federal e contou com a participação de mais de 31 mil pessoas.

A próxima Sessão Azul ocorre no dia 8 de dezembro, 11 horas, no Cinépolis Shopping Metrô Itaquera. 

O filme exibido será o lançamento Encantado. O ingresso custa apenas 14,50 reais.