Sabem aqueles episódios de meio de série que quando você assiste a sensação é: ah, bem bom, divertido, uma nova aventura da semana; e minutos depois a reação no final é um simples vazio?! Esse é a melhor forma de descrever esse terceiro episódio de The Gifted, que continua no mesmo nível de qualidade do último episódio com uma linha narrativa bem coesa até, mas nada de grandioso a ressaltar ou realmente ser memorável.

Esse infelizmente vem sendo o mal de The Gifted, e que talvez venha a prejudicar a série no futuro; sua narrativa fica muito presa ao que se pode esperar do convencional televisivo. Algo que Legion conseguiu escapar com absoluta destreza, entregando novidades a cada episódio e mantendo uma linha tênue imprevisível, instigante e, o mais importante, interessante.

The Gifted infelizmente só se atém preso nesse ‘interessante’, embora traga consigo ainda boas idéias e temáticas a explorar. Mais uma vez vemos o quão prosaico Matt Nix está conseguindo fazer o relacionamento dos mutantes ser diverso e variado, com um poder ajudando ao outro na hora do conflito, e também mostrando suas consequências.

O ápice do episódio resume isso com qualidade quando vemos a versão Hill Billies de mutantes (um deles sendo negro, o que é uma alfinetada de racismo gigantesca), perseguido os Strucker após Kate (Amy Acker) e os filhos terem ido buscar ajuda com seu irmão para encontrarem o paradeiro de Reed (Stephen Moyer). No que se sucede em uma perseguição frenética onde Blink (Jamie Chung), ainda inexperiente com seus poderes tem que abrir um portal para possibilitar a fuga do grupo.

Impossibilitada emocionalmente, a mutante Dreamer (Elena Satine) recorre a usar seu poder telepático, dando suas memórias amorosas com John/Thunderbird (Blair Redford) para Blink, que movida ao amor pelo mutante, consegue abrir o portal e salvar o grupo.

Como disse, diversidade e variedade de poderes se unindo no enfrentamento do conflito, mas com efeitos colaterais que serão problemas no futuro. Mas tirando isso, temos um episódio mais focado nos personagens e alguns conflitos morais pessoais, nada demais. Só torço para que nos próximos episódios a série consiga sair do básico e entregar algo novo e que aflore nosso interesse para ver até onde essa história vai.

The Gifted – 01×03: eXodus (Idem, 2017 – EUA)

Criado por: Matt Nix
Direção: Scott Petters
Roteiro: Rashad Raisani
Elenco: Stephen Moyer, Amy Acker, Percy Hynes, Natalie Alyn, Jamie Chung, Sean Teale, Emma Dumont
Emissora: Fox
Gênero: Ficção científica, Ação, Aventura
Duração: 43 minutos