Inacreditável é a nova série de sucesso da Netflix, acompanhando a luta de uma vítima de abuso sexual para ser levada à sério. A história é real.

Na vida real, o estuprador (Chris McCarthy na série) se chama Marc O’Leary e foi realmente acusado de múltiplas ocorrências de estupro. Sua sentença foi de 327.5 anos na prisão, pelos ataques em Colorado.

O’Leary tem 41 anos e serve seu oitavo ano de sentença. Ele só poderá fazer um pedido para condicional em 8 de março de 2284. Ou seja, o estuprador morrerá na cadeia.

A história é baseada no artigo de T. Christian Miller e Ken Armstrong, An Unbelievable Story of Rape (Uma Inacreditável História de Estupro), vencedor do Prêmio Pulitzer, e do episódio Anatomy of Doubt (Anatomia da Dúvida), do programa de rádio This American Life.

Nela, duas detetives seguem um caso de estupro. A vítima é Marie Adler (Dever), uma adolescente de Washington que é abusada e reporta o caso para as autoridades. O caso fica sem resolução até que duas detetives, Grace Rasmussen e Karen Duvall (Collette e Wever) o pegam e ligam o crime ao veterano da Marinha Chris McCarthy. Como resultado, a cidade de Lynwood é processada e paga US$ 150 mil de indenização para vítima.

A série tem ainda episódios dirigidos pelas indicadas ao Oscar Susannah Grant, que é a showrunner, e Lisa Cholodenko. A Netflix descreve que Inacreditável é uma história de “trauma, coragem e resiliência”.

Inacreditável está disponível na Netflix.