Três semanas após a resignação feita pelo chefe da Amazon StudiosRoy Price, pelas inúmeras acusações de abuso sexual, a companhia abriu uma investigação contra o astro de uma de suas séries mais famosas, Transparent. De acordo com o site Deadline, a conduta de Jeffrey Tambor está sendo analisada e, numa declaração mais tarde, o ator declarou que essas novas alegações são “sem base nenhuma”.

As investigações começaram devido às alegações implícitas feitas pela ex-assistente de Tambor, Van Barnes, sobre supostos comportamentos inapropriados. A transgênero Barnes postou em sua página oficial do Facebook uma nota sobre um antigo chefe, o qual não identificou pelo nome, que repetitivamente fez proposições sexuais, comentários desnecessariamente predatórios e ameaças verbais caso ela falasse com alguém sobre aquilo.

“Estou ciente de que uma antiga assistente minha fez um post privado, dizendo entrelinhas que eu agi de forma inapropriada para com ela”, Tambor declarou a Deadline hoje. “Eu veementemente rejeito e nego qualquer alegação feita sobre mim em relação a comportamentos indefensáveis contra ela ou contra qualquer outra pessoa. Essas acusações não tem nenhuma base oficial”.

Tambor não tornou-se o único alvo de investigações nos últimos dias. Inúmeros estúdios e companhias estão avaliando acusações recebidas com cautela, principalmente após uma onda de assédio e abuso sexual se alastrar por Hollywood, iniciando-se com as mais de cinquenta mulheres que falaram sobre suas experiências com o ex-produtor Harvey Weinstein e até mesmo as histórias de comportamento predatório por parte do ator Kevin Spacey, demitido da série House of Cards e substituído por Christopher Plummer no novo longa de Ridley ScottAll the Money in the World.

Comente!