em , ,

Resident Evil 3 | 5 Coisas para Saber Antes de Fugir do Nemesis

O remake de Resident Evil 2 cativou novos e velhos jogadores da longeva franquia de terror da Capcom e, depois de muita espera, a reimaginação do terceiro game da série enfim se aproxima, trazendo consigo o temível Nemesis. Embora estejamos falando da mesma engine – a deslumbrante RE Engine – esse remake de Resident Evil 3 traz consigo algumas boas mudanças em relação ao título de 2019, e também em relação ao clássico do Playstation 1.

Dito isso, vamos mergulhar em algumas das alterações e no que podemos esperar da nova obra da Capcom.

Mais ação

Quem jogou o Resident Evil 3 original sabe que Nemesis não anda com a mesma calma que o ameaçador Mr. X. Muito pelo contrário, o grande vilão do game corre atrás de Jill Valentine durante todo o jogo praticamente, lançando foguetes, quebrando paredes e muito mais. Era de se esperar, portanto, que veríamos mais ação nesse novo game do que no remake do anterior, algo que foi confirmado pelo produtor Masachika Kawata em um dos vídeos promocionais.

Isso não quer dizer que o terror e suspense foram totalmente jogados fora – ainda há bastante espaço para bons sustos e fugir do Nemesis promete ser algo tão desesperador quanto no original.

Esquiva

Esse não é nenhum segredo, já que até o original contava com essa mecânica, mas ela certamente é importante demais para não destacarmos aqui: Jill pode se esquivar de zumbis e outras criaturas no game.

Há outros detalhes, no entanto, que foram sendo revelados aos poucos em vídeos e entrevistas, como a possibilidade de executar uma esquiva “perfeita”, que dá abertura para atirar nos zumbis, além de apertar botões para escapar dos agarrões das criaturas. Por fim, também foi revelado que a faca não conta com durabilidade, mas ela não é, nem de longe, tão útil quanto no segundo game.

Evidente que tudo isso permite que a Capcom encha mais cada cenário de inimigos, trazendo uma experiência bem diferente de Resident Evil 2.

Mudanças na história

A Capcom já confirmou que veremos bem mais mudanças em Resident Evil 3 do que no remake anterior, o que pode ser exatamente a medida certa para tornar o game maior e com mais valor de replay – afinal, o original, apesar dos desfechos alternativos, podia ser zerado em algumas horas.

Dentre as novidades já reveladas, poderemos controlar Carlos durante alguns trechos do game e veremos mais conexão com o remake do segundo jogo, o que certamente deve colocar sorrisos nos rostos dos fãs. Por aqui estamos apostando que aquela parede quebrada da delegacia foi obra do Nemesis!

Cenários interativos

O Resident Evil 3 original já contava com alguns barris explosivos, dentre outros elementos que facilitavam a chacina dos zumbis de Raccoon City. Essa mecânica foi expandida no remake, conforme revelado em entrevistas com os produtores do game.

Dito isso, há de se esperar maior liberdade na forma como podemos nos livrar desses inimigos, não limitada a que arma usaremos, algo que não vimos no jogo anterior (por uma questão de ambientação, claro).

Nemesis

Obviamente o vilão titular do original aparece novamente no remake e com algumas diferenças que prometem dar bastante dor de cabeça aos fãs.

Para começo de conversa, ele agora conta com um lança-chamas, que faz o de Era Uma Vez em Hollywood parecer um isqueiro. Além disso, para piorar as coisas ainda mais, ele pode agarrar Jill com um tentáculo, impedindo que ela fuja dele. O desespero não para por aí: Nemesis ainda dá saltos na frente da pobre coitada da STARS. Realmente não vai ser nada fácil sobreviver ao bichano.

Por enquanto é isso que temos. Resident Evil 3 Remake será lançado dentro de poucos dias e esperem por mais matérias sobre o game e, claro, nossa análise, destrinchando tudo sobre esse novo título da Capcom.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Guilherme Coral

Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Terry Crews mostra como se lavar a mão corretamente com a trilha de “I Will Survive”

Pela primeira vez na história cinemas não terão estreias na semana