Isso mesmo!

Segundo o Yahoo Movies, em 1982, o estúdio de animação canadense Nelvana adquiriu os direitos de adaptação dos X-Men com a intenção de realizar um filme live-action da equipe.

O estúdio então contratou o famoso roteirista Chris Claremont, que entregou duas opções. Na primeira, Charles Xavier é possuído por um mutante chamado Proteus e na outra, Magneto levanta uma ilha do Oceano, destruindo um submarino soviético cheio de ogivas nucleares, criando um vulcão em uma cidade Russa.

Depois de uma série de adiamentos, Claremont acabou deixando o projeto e com isso entraram os roteiristas Roy Thomas e Gerry Conway no projeto.

No roteiro da dupla, todo o mythos dos X-Men estava totalmente deturpada. O professor Xavier andava, a escola Xavier não existia e a palavra ‘mutantes’ muito menos. 

A ideia de Claremont era boa, ainda que pela época, os efeitos poderiam ser bastante toscos. 

Mas de qualquer forma, agradecemos que este filme nunca foi realizado.

O novo filme adapta a saga da Fênix Negra, quando Jean Grey (vivida por Sophie Turner nos novos filmes) descobre ser hospedeira de uma entidade cósmica com poderes ilimitados. O arco já foi mostrado de em O Confronto Final sendo muito criticado pelo público. 

O longa será dirigido por Simon Kinberg, roteirista e produtor de  Apocalipse e Dias de um Futuro Esquecido.

O filme estreia em 7 de junho de 2019.