em

Game of Thrones | Entenda a Cronologia da Rebelião de Robert

Depois da revelação do episódio de ontem sobre o nome verdadeiro de Jon Snow, muitos se perguntaram onde se encontra o acontecimento da Torre da Felicidade na cronologia de Westeros e também da Rebelião de Robert.

Spoilers no post!

Com diversas confirmações, descobrimos que Robert realmente foi um usurpador que incitou uma guerra inteira apenas por ciúmes em não aceitar o amor de Lyanna Stark com o príncipe do reino, Rhaegar Targaryen, filho de Aerys, o Rei Louco. Pegando as informações em um dos fóruns mais ativos das Crônicas de Gelo e Fogo, traduzi o post abaixo.

A organização vem através da colaboração de alguns autores para encaixar os eventos e também de algumas informações que coloquei para que a cronologia ficasse mais completa. Logo, há na cronologia tanto a Rebelião quanto os eventos que são apontados como origem do estopim da guerra. Lembrando que essa cronologia vem através dos livros que Martin escreveu até agora. Pode ser que algo mude depois da publicação de Os Ventos do Inverno.

281 D.A. (Depois da Conquista de Aegon I)

Torneio em Harrenhal/Abdicação de Lorde Tywin

Para ficar perto de Cersei em Porto Real – ela morava com Tywin que era Mão de Aerys, na época – e também para se livrar do casamento arranjado com Lysa Tully, Jaime consegue um posto na Guarda Real de Aerys. Posesso, Tywin Lannister abdica do cargo de Mão do Rei para afastar Cersei de Jaime (ele já desconfia das relações incestuosas entre os dois).

Para celebrar a nova nomeação do cavaleiro mais jovem a entrar na Guarda Real, um torneio é organizado em Harrenhal. O campeão do torneio, Rhagar Targaryen, nomeia Lyanna Stark, irmão de Ned, como a rainha da beleza e do amor em vez de sua esposa, Elia Martell, causando uma pequena comoção entre a nobreza.

Duelo pela mão de Catelyn Tully

Esse acontecimento é referido alguma porção de vezes no seriado. Petyr Baelish, totalmente apaixonado por Catelyn, decide desafiar Brandon Stark – o irmão de Ned que Catelyn iria se casar. Brandon dá uma surra em Baelish, mas não o mata. Lorde Hoster Tully bane Petyr Baelish de Correrio em questão de poucos dias.

282 D.A.

A canção de Gelo e Fogo de Rhaegar e Lyanna.

Desonra de Lyanna Stark/Fuga de Lyanna com Rhaegar

Aqui as coisas ficam um pouco confusas. Não sabemos se Martin manterá a cronologia e a versão dos fatos que a HBO apresentou na season finale da 7ª temporada, portanto, vou tentar apresentar as duas versões, tanto nos livros quanto a do seriado.

Nos livros, Rhaegar Targaryen é acusado de ter sequestrado e estuprado Lyanna. No seriado, sabemos que os dois fugiram para se casarem secretamente.

Brandon Stark, possesso pela especulação da desonra causada a sua irmã, viaja até Porto Real para interrogar Rhaegar. Porém, ao chegar na capital, Rhaegar não está presente. Aerys prende Brandon e seus companheiros (Ethan Glover, Jeffory Mallister, Kyle Royce e Elbert Arryn). Para libertá-los, o rei louco exige pagamentos.

Julgamento em Porto Real

Mas logo Aerys muda de ideia e decide julgar os novos traidores do reino pouco tempo depois. O rei ordena a execução de Brandon e seus companheiros. Apenas o escudeiro de Brandon, Ethan Glover, sobrevive.

A Primeira Bandeira Rebelde

Aerys proclama que quer as cabeças de Eddard Stark e Robert Baratheon para Jon Arryn, mas o mesmo o desobedece. Arryn sobe suas bandeiras como símbolo de revolta, pois já estava cansado de tanta sanguinolência e tirania do Rei Aerys. Imediatamente, Robert retorna à Ponta Tempestade para unir sua casa à rebelião que ficou conhecida como Rebelião de Robert. Robert pode ter se valido de um motivo nobre, ter usado como disfarce a “libertação das tiranias de um vil e louco rei”, mas agora sabemos que a causa foi mesmo outra. Sua motivação tinha um só nome e um só desejo: Rhaegar Targaryen e sua bela cabeça.

Batalhas de Summerhall e Ashford

Com a rebelião se tornando uma grande guerra, Robert ganha três importantes batalhas em Summerhall. Detalhe, as três batalhas ocorreram no mesmo dia. Os Lordes Grandison e Cafferen são sequestrados e feitos reféns em Ponta Tempestade. Lorde Fell é morto e seu filho se torna mais um refém de Robert.

Cerco a Ponta Tempestade

O cerco que Stannis tanto comenta durante a segunda temporada de Game of Thrones. Por quase um ano inteiro, Mace Tyrell e Lorde Redwyne mantiveram Ponta Tempestade isolada do resto de Westeros. Aqui, marca o início do cerco. Ele só termina quando Eddard Stark chega com suas tropas para derrotar os Tyrell – isso acontece depois dos eventos na Torre da Alegria.

Davos Seaworth, um notório contrabandista, consegue se esgueirar entre o cerco para entregar uma carga preciosa de alimentos para que Stannis conseguisse manter a ordem no castelo. Não deixar os Tyrell conquistar Ponta Tempestade foi uma das conquistas mais importantes de Robert, pois impediu que as forças dos Tyrell se unissem aos aliados de Aerys Targaryen. Um evento que pode ter decidido todo o destino da guerra.

Os Tully entram na Rebelião

Em Correrio, Eddard Stark se casa com Catelyn Tully que se casaria com Brandon (caso ele estivesse vivo). Ao mesmo tempo, Jon Arryn se casa com Lysa Tully. Lorde Hoster jura sua aliança e entra ativamente na guerra. Jon Arryn, Eddard Stark e Hoster Tully parte para o front.

283 D.A.

A Batalha dos Sinos no Septo de Pedra

Outra batalha importantíssima que só é conquistada também com a chegada de Eddard Stark. Robert, consideravelmente ferido, se esconde na pequena cidade do Septo de Pedra. O rebelde havia perdido a batalha de Valfreixo, fugindo para o Norte a fim de reencontrar com aliados, mas é ferido no meio do caminho. Lorde Connington, agora Mão do Rei, invade o Septo de Pedra para matar Robert, mas é impedido quando Eddard e Lorde Hoster chegam para defender o cabeça da rebelião.

Ao mesmo tempo, príncipe Rhaegar retorna do Sul. Jon Darry e Barristan Selvmy reúnem o que restou do exército de Connington no Septo de Pedra.

Os Martell escolhem um lado

Aerys era louco, mas não burro. Sabendo que estava perdendo a guerra, Aerys manda rainha Rhaella e Viserys para Pedra do Dragão, a fim de assegurar que Daenerys nasceria em segurança – isso ocorre quando descobre que Rhaegar fora morto no Tridente. Ele poderia também ter enviado Elia Martell e seus dois netos, mas manteve os três presos na Fortaleza Vermelha.

E isso apenas por um motivo: assegurar a lealdade da Casa Martell. Aerys fez questão de relembrar Lorde Lewyn Martell que ele possui Elia e os netos em Porto Real. Ordena que Lewyn e uma legião de dez mil dorneses venham até Porto Real defender a cidade.

Batalha no Tridente

A culminação e conquista da Rebelião de Robert. O líder rebelde finalmente conquista sua “vingança” contra Rhaegar por seus “crimes” contra Lyanna. Robert mata Rhaegar, mas é ferido durante o combate. Eddard persegue o resto do exército do príncipe dragão.

Saque a Porto Real

Já carregando ódio por Aerys durante anos, Lorde Tywin Lannister toma partido na Rebelião de Robert. O patriarca Lannister nunca escolhe o lado perdedor e sabia que Aerys perderia aquela guerra. Não somente por isso, na esperança que Robert conquistasse o Trono de Ferro, Tywin já planejava um casamento entre o Baratheon com Cersei, novamente evitando que Jaime rondasse a irmã.

Com as motivações definidas, Tywin e seu exército invadem Porto Real saqueando e pilhando tudo que havia pelo caminho. Vendo o caos surgir e sabendo que Aerys planejava explodir toda a capital e seus habitantes com fogovivo, Jaime traí seu juramento sagrado e assassina o Rei Louco. Sua honra é condenada desde então.

Ao mesmo tempo, o Montanha invade os aposentos de Elia Martell. Depois de ter matado os filhos dela, os esmagando nas paredes, Gregor Clegane a estupra repetidas vezes até explodir a cabeça da frágil princesa.

Eddard Stark chega na Fortaleza Vermelha e pega Jaime sentado no Trono de Ferro depois de ter matado Aerys. Eddard decide não pegar o reino para si e aguarda a chegada de Robert. Quando seu amigo chega na cidade, Ned parte para o sul para terminar a guerra.

Fim do Cerco de Ponta Tempestade

Como mencionado acima, o cerco a Ponta Tempestade termina quando Ned faz Mace Tyrell se render. Nisso, Stannis começa a formar uma tropa para tomar Pedra do Dragão, lar dos Targaryen.

Batalha na Torre da Alegria e Morte de Lyanna Stark

Eddard Stark e Martyn Cassel, Theo Wull, Ethan Glover, Mark Ryswell, Howland Reed, e Lorde Dustin encontram Oswell Whent, Gerold Hightower, e Arthur Dayne, Guardas Reais de Aerys protegendo a Torre da Alegria. Só Eddard e Howland Reed sobrevivem ao encontro mortal.

Invadindo a Torre, Eddard descobre que sua irmã Lyanna reside toda ensanguentada com um bebê em seus braços. A criança é filha de Rhaegar e se chama Aegon Targaryen. Lyanna faz com que Ned jure proteger o menino recém-nascido antes dela morrer. Sem escolha, Ned jura e nomeia o garoto como Jon Snow, o assumindo como seu bastardo até o fim de sua vida. Traí a verdadeira identidade de Jon para protege-lo de Robert, pois sabia que seu amigo tinha sede de sangue contra os Targaryen e não admitiria a existência de um filho entre Rhaegar e Lyanna.

Tudo isso é canônico no seriado, mas ainda não foi confirmado nos livros.

284 D.A.

Assalto a Pedra do Dragão

Alguns meses depois de sua fuga de Porto Real, Rainha Rhaella deu à luz a Daenerys. Antes disso, sabendo da morte de seu marido Aerys, coroou Viserys como Rei dos Sete Reinos.

Rhaella morre durante o parto de Daenerys. Durante o processo, uma tempestade fortíssima caía em Pedra do Dragão que acabou destruindo boa parte da frota naval dos Targaryen. Com o exército destruído e já sabendo da proximidade das frotas de Stannis para conquistar o lugar, um guardião do forte cogitou vender os últimos Targaryen para o novo Rei, Robert Baratheon.

Porém, pouco antes de Stannis chegar, o leal Sor Willem Darry e outros quatro homens conseguiram extrair Viserys e Daenerys para Braavos onde eles ficarão por anos a fio. Mesmo conquistando Pedra do Dragão, Stannis foi xingado por Robert por ter deixado as crianças escaparem.

Coroação do Rei Robert I Baratheon

Findada a rebelião, Robert Baratheon foi nomeado Rei dos Sete Reinos. Robert I nomeu Jon Arryn para servir como Mão do Rei. Depois da morte de Lyanna, Robert não tinha vontade alguma de casar, mas Arryn o convenceu que o Reino logo precisaria de um herdeiro para garantir a sucessão tranquilo ao Trono, afinal Westeros precisava de paz. Arryn sugeriu que Robert casasse com Cersei Lannister para garantir as tropas de Tywin caso Viserys decidisse tentar conquistar Westeros no futuro.

Robert e Cersei se casam e o reino entra por um longo período de paz, mas ainda repleto de intrigas, até a morte de Jon Arryn que traz todas as consequências que estamos vendo em Game of Thrones.

A Rebelião de Robert seria uma das ideias mais legais para a HBO produzir depois do fim do seu seriado-marco. Mas ainda há outros eventos sangrentos de Westeros para também colocar nas telas.

Leia mais sobre Game of Thrones.

O que você achou desta publicação?

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Game of Thrones | 5 Jogos para os fãs da série

Outlander | Produtores da série revelam detalhes sobre a quarta temporada