em ,

Os 10 melhores filmes de 2019

2019 foi um excelente ano para o cinema. Seja em lançamentos para telonas ou streaming, os cinéfilos tiveram um encerramento de década repleto de grandes obras, que transitam nos mais variados gêneros. Fazer qualquer seleção de melhores não faria jus ao nível de qualidade. Mas aí vamos nós.

Selecionamos aqui os 10 melhores filmes de 2019 que chegaram ao Brasil (contando com algumas inclusões de festivais) para um ranking enxuto e direto.

Confira abaixo.

10. O Farol

Após o sensacional A Bruxa, o cineasta Robert Eggers aposta em um tipo de terror diferente ao acompanhar a crescente loucura de dois homens presos em um farol. Robert Pattinson e Willem Dafoe entregam as melhores performances de suas respectivas carreiras, em uma narrativa incômoda e forte em seu simbolismo.

9. Coringa

A Warner Bros e a DC tiveram coragem em conceder tamanha liberdade a Todd Phillips. Coringa é um filme maduro e corajoso, cujo roteiro básico é elevado por uma direção caprichada que caminha pelas referências certas e uma performance inebriante de Joaquin Phoenix. Quem diria, em uma indústria dominada por filmes de super-heróis cada vez mais genéricos e pasteurizados, ainda é possível que criadores com ideias a virem de cabeça para baixo.

8. Meu Nome é Dolemite

Como é bom ver Eddie Murphy em boa forma! Naquele que deve ser o melhor papel de sua carreira, o ator dá vida ao comediante Rudy Ray Moore e sua paixão pelo cinema B, rendendo uma carta de amor honesta e comovente ao blaxploitation – e não faz feio ao lado de obras como Ed Wood e O Artista do Desastre. O primeiro grande acerto da Netflix este ano, e não é o último.

7. Ford vs Ferrari

O automobilismo sempre rende boas histórias, e a mão segura de James Mangold garante uma das experiências mais vibrantes do ano com os bastidores da corrida de La Mans de 1976. Com um roteiro sólido, uma direção energética para as cenas de ação e um Christian Bale absolutamente inspirado, Ford vs Ferrari é um filme que deve se firmar como um dos melhores do gênero.

6. Doutor Sono

A tarefa de Mike Flanagan em Doutor Sono não era fácil: unir o universo maluco e intrincado de Stephen King com o aclamado e icônico filme de Stanley Kubrick (odiado pelo autor), ao passo em que também precisa encontrar sua própria voz. É um resultado bem positivo, e que encontra sua maior força justamente quando trilha por algo novo, mais próximo da fantasia do que o terror. Uma conquista admirável.

5. Entre Facas e Segredos

Depois de se aventurar em diversos gêneros e produções de tamanhos variados, Entre Facas e Segredos comprova que Rian Johnson é um dos nomes mais interessantes do cinema americano. Seu roteiro detalhado brinca com suspense, comédia e até comentários relevantes de forma satisfatória e divertida, entregando uma das experiências mais deliciosas do ano.

4. O Irlandês

A Netflix pode se orgulhar intensamente de O Irlandês. É uma das obras mais maduras e contemplativas de Martin Scorsese, que entrega uma perfeita reinvenção de tudo o que entendemos como filme de máfia, agora com o olhar mais sóbrio e melancólico do tempo. Apesar da extensa duração, é um dos filmes mais imersivos e fascinantes do ano.

3. História de um Casamento

Em um ano repleto de filmes grandiosos e movidos por efeitos visuais, nada como voltar ao básico: dois atores no centro de um roteiro complexo e verborrágico. Adam Driver e Scarlett Johansson entregam duas das melhores performances de 2019 no estudo melancólico – mas divertido – de Noah Baumbach sobre as rupturas de um relacionamento. Um filme poderoso!

2. Era Uma Vez… em Hollywood

Após anos brincando com referências e homenagens ao cinema, Quentin Tarantino traz uma carta de amor belíssima à Hollywood. É seu filme mais maduro e contemplativo, mas ainda bem humorado, sarcástico e povoado por personagens fantásticos, bem representados por Leonardo DiCaprio e Brad Pitt. O melhor final do ano, provavelmente.

1. Parasita

São poucos os filmes capazes de nos arrebatar completamente logo na primeira vez que o assistimos. Mais recente filme do sul-coreano Bong Joon Ho, Parasita é uma obra-prima que surpreende o espectador constantemente, seja pelas viradas imprevisíveis da história ou a condução estilizada e transcendente de seu diretor. Uma das melhores obras da década, sem sombra de dúvida.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Lucas Nascimento

Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Terry Gilliam crítica Pantera Negra e diz ser “besteira absoluta”

Daniel Craig revela por que voltou a interpretar James Bond uma última vez